09/04/2009

Aquele que tem paciência tem a tudo

English version

Ifá, a fé tradicional dentre os povos de língua Iorubá é um somatório de tesouros de recomendações práticas de como conduzir sua vida para que se alcance a felicidade e a realização; a meta prometida para qualquer um que ousar abraçar seu destino. Quando Ifá fala de guerra , por exemplo, fala também sobre coragem e retirada, como fala da importância de se manter uma mente calma e da importância da paciência.

Nesta última semana, como o Sol, Mercúrio e Vênus estiveram vagando ao redor do signo de Áries, notei muita raiva. Não direcionada à mim, mas uma raiva social, em uma variedade de tons. Nesta manhã acordei com o Sol, e um sentimento de paz precipitou-se de minha cabeça para baixo, e eu pensei comigo 'como sou feliz ao ser uma pessoa pacífica' – e então me lembrei de um provérbio de Ifá: “Ìbìnù Kó sè Ohùnkóhun Ìwà Sùsù Ní Ohùn Gbògbò”. Significa; “a raiva não alcança a nada. A paciência é a coroa do caráter e das realizações. Aquele que possui paciência, possui tudo.”

Há muito, naturalmente, que pode ser contemplado sobre isto, mas em particular a 'ira' ou raiva/ódio, veio à minha mente em razão da quantidade de raiva desviada que tenho visto ao redor nestas últimas semanas. Com isto também notei como a raiva não consegue alcançar a nada, ao contrário, começa a ser gerada em outros domínios da vida atormentada das pessoas. Na ortodoxia católica, a ira é o pecado e a virtude que lhe é contrária é, interessantemente, a paciência. Todos os sete pecados capitais vieram do sétimo, o primordial, hubris.
Hubris é geralmente traduzido como orgulho, mas hubris não é o tipo de orgulho que surge quando alguém está satisfeito com seus feitos. Não, é um orgulho feio, onde a alma inferior é exaltada à realeza na vida de alguém. É um senso deslocado de auto-importância, e com coisas e atitudes deslocadas, elas irão naturalmente ser desafiadas para que sejam colocadas novamente no local. Naturalmente, inveja e ira sãos os gêmeos feios do orgulho. Galeno considerava a raiva uma forma de loucura, e Sêneca dizia igualmente, em política e eventos esportivos, que considerava a raiva tanto inútil como sem valor. Em Provérbios 6:18,19, quando detalhando os atos de abominação, lista-se dentre eles: “Um coração que maquina projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal; uma testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos.”

A raiva faz tudo isto, faz as pessoas mentirem, enganarem e se tornarem invejosas. Não só isto, a raiva pode alcançar isto tudo sozinha. Por isto é que Ifá chama pela paciência e diz, se você a tem, você terá todas as coisas. Então, eu só tenho a dizer, como digo toda manhã, adaptando do Odù Ifá Òtúrá Ogbè:

Quem quer que se sinta confortável irá se comportar como tal
Eu venho para louvar a calma
Para despertar nas primeiras horas da manhã
E dar ao destino o que ele merece
Eu sou uma pessoa que irá encontrar a sorte e felicidade em seu caminho
Ao dar ao destino o que ele merece
Encontrar sorte hoje e amanhã
Pois não há confusão na minha cabeça
Não há raiva em meu coração
Não há ganância em meu estômago
Minha cabeça está calma e limpa
Que assim seja!