Pular para o conteúdo principal

A Casa de Cartas na Terra do Amor


Ifá é uma fé que valoriza o Amor sobre todas as coisas, porque o Amor é a cola cósmica que apela para a alma de tal maneira que ela deseja descobrir sua estação e seu destino. Os ideais modernos são geralmente desafiadores do Amor, porque amar é sinal de fraqueza em face à ambição. Ifá nos ensina que os imortais descenderam para Ile Ifé – que significa literalmente, "Casa do Amor” e foi a partir daqui que os reinos foram estabelecidos. O Amor é entendido como um poder se contrai na benevolência cósmica e nos liberta para a tranqüilidade, paz e alegria – e o que entendemos ser iwa rere, um caráter feliz ou bom, cujo prêmio final é a abundância, a plenitude de todas as coisas boas.

Caráter/iwa é um conceito complexo. Ifá nos ensina que iwa nasceu inquieta e curiosa, pois ela era atraída ao mundo da matéria, intrigada pela sua natureza apaixonada. Se olharmos para o conceito de iwa na perspectiva do Simpósio de Platão e Timeu, pode parecer que iwa  caráter - É o amor. O amor pode ser direcionado para ao infernal, às estrelas e para os outros – e essa é uma parte de sua complexidade. Iwa assume uma determinada forma ao mesmo passo que se move ao redor no mundo. Com uma boa orientação isso pode ser bom, porque a bondade refinará a bondade inerente à beleza do caráter. Mesmo que todos nasçam bons e com um coração de Amor, o mundo acontece - e vamos construir, como Glauco, cascas e formas alienígenas sobre o nosso caráter, seja para interagirmos ou para defender aquela chama de Amor que está se apagando ao passo que caminhamos em nossa vida.

Neste processo, onde o Amor é esquecido, o destino também é esquecido, e fazemos uma curva para dentro - para aquilo que chamamos de self, que tantas vezes é confundido com as cascas do ego materialmente construído que quer chamar a atenção e se posicionar no mundo. Isto pode ocorrer de várias formas, e uma delas é a reconstrução de algo que parece sustentar seu próprio caráter retrógrado. Aqui corremos o risco de construir casas de cartas, e como Ifá, em uma estação de Ogbètúrá diz:

Ire gbogbo tá a ní, ta, à níwà
Ire oníre ni
Ìwà, Íwà l’a nwá o, ìwà
Omo olómo ni.
Ìwà, `iwà l’a nwá o, ìwa.
B’á a l’áso, ta à níwa,
Aso aláso ni.
Ìwà, ìwà l’a nwá o, ìwà.
Ire gbogbo ta a ní, ta à níwa,
Ire oníre ni.
Ìwà, ìwà l’a nwá o, ìwà.

Traduzido como segue:

Se tivermos dinheiro e não temos caráter,
O dinheiro pertence à outra pessoa.
Caráter, Iwa, é o que procuramos, caráter.
Se tivermos filhos e não temos caráter,
Os filhos pertencem à outra pessoa.
Caráter, Iwa, é o que procuramos, caráter.
Se tivermos uma casa e não temos caráter,
A casa pertence à outra pessoa.
Caráter, Iwa, é o que procuramos, caráter.
Se tivermos roupas e não temos caráter,
As roupas pertencem à outra pessoa.
Caráter, Iwa, é o que procuramos, caráter.
Todas as coisas boas que temos, se não temos caráter,
Estas coisas boas pertencem à outra pessoa.
E assim, é caráter, Iwa, que procuramos. Caráter.

Este verso nos conta sobre a importância de sermos verdadeiros com nós mesmos, com a nossa vocação e também com os fatos que estamos lidando. Ogbe Meji nos diz que nunca devemos chamar o vermelho de preto, e o preto, de vermelho. É um chamado a tomarmos corretamente os fatos, ao mesmo tempo em que construímos nossa abundância em conformidade com o destino. A idéia de fato na teologia de Ifá se relaciona à verdade  e a verdade é o reconhecimento daquilo que pertence a você pelos ditames da tradição e da ancestralidade. Isto significa que qualquer mentira usada para construir um alicerce para o futuro em algum tempo se quebrará, porque não lhe pertence - seu caráter reforçado pelos poderes do Amor fará com que este falso alicerce se quebre sob seus pés. A honestidade e a honra são as setas da bússola do caráter - é isso é o que motiva o Amor a ascender e manifestar o seu abençoado destino.

Perder-se nas estradas do Amor é uma coisa, mas fazer casas de cartas na terra do Amor é, de fato, uma tolice. Já há algum tempo acompanho o movimento de certo "Conselho de um” que possui o ambicioso objetivo de fornecer um caminho para muitos. Nisso, ele toma um fórum público como um profeta auto-proclamado das artes da virtude. Esta figura é agressiva e egocêntrica e nomeia os inimigos para que possa defender o que usurpou, proclamando a sua mentira como se fosse uma mentira coletiva. Vejo a isto como um evento triste, porque este “conselho de um” é, claramente, uma demonstração de um caráter que vai mal. Em outras palavras, o que ele constrói sobre mentiras e fantasia não é dele  e pertence à outra pessoa.

Vejo a necessidade destas casas de cartas enquanto caminhamos em na terra do amor. Eles são sinais parada, mas ainda assim, o homem que abraça o amor também reconhece seu adversário ... cujo nome é desrespeito  e parafraseando o odu Ìkáogbe:

Você é tão desrespeitoso que rola pano seco no fogo?
Você é tão desrespeitoso que faz de uma víbora viva um cinto?
Você é tão desrespeitoso que arrebata a coroa do rei para você mesmo usá-la?

  
Ifá fala sobre o respeito ao destino e os papéis, porque usurpar um território é um sinal de mau caráter, de que você não encontrou a sua estação. Ifá fala sobre como se deve evitar provocações quando se está em terreno frágil. Fala de todos os sintomas de um caráter que fora de ponto. Quanto mais o desespero e agitação crescem, mais o caráter perdido se revela em falsidade, e, finalmente, o que ele usurpou será retirado dele.

Então, seja um ser de Amor que procura o que é bom  e desta maneira o destino lhe abraçará com abundância e você encontrará a sua verdadeira porção de amantes... Desta forma, seu caráter encontrará com o que é bom e belo, e então, pode lhe abençoar e abençoar qualquer outro que você encontrar.

Postagens mais visitadas deste blog

A Quimbanda FAQ

In this article I will try to answer some questions concerning Quimbanda that surfaces with frequency. Questions concerning how to work this cult solitary and somehow dislocated from the cultural climate of understanding here in Brazil are frequently asked as are questions concerning the magical tools, such as guias, patuás and statues, available to the general public.
I want to be initiated in Quimbanda, how do I proceed with that? When we speak of initiation in the perspective of Quimbanda we are speaking of a true and intense merging with spirit that involves a pact/agreement, a spirit vessel (assentamento), ordeal and oath. There are elements used in this process that are common to every house/terreiro/cabula/lineage of Quimbanda that reveals a common origin. There are different varieties of Quimbanda in Brazil, and the expression of the common root, will always depend of the constellation of spirits we find in the tronco. In other words, a ‘Casa de Exu’ that is dominated by Exu Mor…

The ‘firmeza’ of Quimbanda

Quimbanda is a cult centred on the direct and head on interaction with spirit, hence developing mediumistic skills and capability in spirit trafficking is integral and vital to working Quimbanda. Possession is a phenomenon that intrigues and also scares. After all we have all seen movies like The Exorcist and other horror thrillers giving visual spectacles to how hostile spirits can take over the human body, mind and soul in intrusive and fatal ways. But possessions do find a counterpart in the shamanic rapture as much as in the prophet whose soul is filled with angelic light that makes him or her prophetic. Possession is not only about the full given over of your material vessel to a spirit that in turn uses the faculties of the medium to engage various forms of work. Inspiration, dream and to be ‘under the influence’ are potentially valid and worthy avenues for connecting with spirit. Yet another avenue for good spirit trafficking is the communion, or what Jake Stratton-Kent calls ‘…

A Witchy Night at the Shores of the Danube

Just at the South of the Carpathian mountains where the river Danube flow through the centre of Balkan, Serbia, surrounded by Romania, Bulgaria, Macedonia and a whole network of history told in these lands and amongst its neighbors. Roman, Byzantine and Ottoman remains still linger on as drafts of a memory remarkably close in this land rich in lore and myth. This is the land of the dragon people and it was here the dragon Lucifer is said to have fallen. The river Danube is the home of prehistoric strains of Beluga and several other emissaries of Dagon himself that keep even the water rich in legend and dragon lore. So, here at the shores of Danube the cunning meeting between two witches took place in the days prior to the summer tide washing over the land scolding people, land and waters with its fiery rays. The shores of Dagon’s veins seems a most proper canvas for sharing some parts of our conversations in the form of an interview with Radomir Rade Ristic, author of the book Balkan …