Pular para o conteúdo principal

O Começo da Sabedoria

Tornar-se sábio é uma conseqüência de uma vida vivida com interesse. Trata-se de aproximar os sinalizadores de nossa vida com interesse. Acredito que a sabedoria começa com amor, honestidade, amor e honra, pois se reflete no humilde interesse que partilhamos com os nossos pares. O que compartilhamos com todos é esta jornada como seres divinos em forma humana.

Vários de nós viajam através do mundo de mistério, experiência e abundância montados em cavalos de ansiedade e de restrição. Estes não são bons cavalos. Estes são os cavalos que sempre procuram o retorno aos seus celeiros enlameados da segurança. A segurança é boa, mas deve ser enriquecida pelas experiências que realizamos em nossa jornada.

É na própria jornada que encontramos abundância, sabedoria e pessoas. São os homens e mulheres em nossa jornada que trazem toda a sabedoria que nos tornam abundantes. Em cada encontro com uma pessoa somos confrontados com restrição e abundância, manter ou doar. É a mão esquerda que duela com a mão direita.

Como o eterno caduceu que somos, é aquilo que corre ao longo da nossa espinha, e com o qual escolhemos nossas serpentes, seja para matar ou para curar. Eu escolhi minha serpente a carregar o nome de Amor - e com isso chega a angústia, a decepção e a agonia, o feliz veneno que salta à garganta do Amor. Esta angústia que o Amor traz é profunda e é um encontro constante com os outros e comigo mesmo. Em sua experiência de Amor você encontra a você mesmo e aos outros enrodilhados em inimizade e desejo.

A sinalização na estrada está onde você pode tomar lições do que é bom daqueles que nada possuem e ser melhor do que aqueles que possuem mais do que você possui. Por que melhor? É ser melhor porque boas pessoas são uma benção ao mundo, desde que servem como espelhos, elas servem como espelhos de abundância e reconhecimento. Porque ser bom traz uma pessoa ao discurso com o Destino! Deste encontro com Destino o conhecimento é estabelecido – o conhecimento sobre sua essência é revelado em seu encontro com o mundo. É aqui o princípio da sabedoria é revelada - como um abraço, como um chicote, como reconhecimento.

O mundo é sempre um espelho para aquele que busca sabedoria, e o espelho deve ser feita de beleza e amor para refletir a verdade. Falhando nisto, o espelho é apenas uma terapia material de distorções profanas que realmente não fazem parte do belo design da busca humana pela sabedoria. Quando nos encontramos, se este encontro é um daqueles interessantes o encontro vai ser bom, porque não haverá nenhuma batalha por superioridade, apenas o interesse mútuo em abundância. Porque precisamos ver nossos companheiros de jornada como abundância, eles são o que encontramos em maioria em nossa jornada.

Se fizermos nossa jornada em Amor, também encontraremos humildade, porque sabemos que o panorama é sempre maior do que nossa encarnação limitada. Somos a abundância um do outro, para melhor ou para pior. Acredito que cada pessoa que encontramos é consumida pelo Amor.

Amor é intoxicação, um vinho bem estocado…
... e alguns devem ficar bêbados da angústia do velho vinho, enquanto o outro o toma em beleza e se torna um profeta...
...As uvas do vinho, a ametista que traz a intoxicação do espírito...
...Está todo lá, o amor...
...o amor que espelha o divinho e o amor que te espelha!

É Amor e é Eros, uma vez que segue a direção de suas paixões, da necessidade que você tem pelo inferior ou celestial. Trata-se do espelho, seja do céu ou de um lago lamacento que você se engana como se fosse sua individualidade. É aqui, no espelho, que a sabedoria se inicia em sua reflexão de honra e hubris, orgulho e a humildade.

Tendo a isto dito, absinto é doce que é dado pelas mãos de um amigo - e amor e humildade devem lhe inspirar a noção do absinto vinda de um amigo assim como de um inimigo, desde que tudo faz parte de nossos primeiros passos na jornada rumo à sabedoria. Quando encontramos sabedoria nossos lábios se abrem, e falamos palavras de beleza – e de amor, e nos tornamos humilde no encontro com nosso próprio reflexo, porque vemos o amor no espelho do recolhimento humilde. Vemo-nos, nossos encontros, as nossas falhas e através deste, o caminho adiante...

…É esta aceitação honesta de nosso espelho que mora a honra, o amor e o começo da sabedoria.

Postagens mais visitadas deste blog

The ‘firmeza’ of Quimbanda

Quimbanda is a cult centred on the direct and head on interaction with spirit, hence developing mediumistic skills and capability in spirit trafficking is integral and vital to working Quimbanda. Possession is a phenomenon that intrigues and also scares. After all we have all seen movies like The Exorcist and other horror thrillers giving visual spectacles to how hostile spirits can take over the human body, mind and soul in intrusive and fatal ways. But possessions do find a counterpart in the shamanic rapture as much as in the prophet whose soul is filled with angelic light that makes him or her prophetic. Possession is not only about the full given over of your material vessel to a spirit that in turn uses the faculties of the medium to engage various forms of work. Inspiration, dream and to be ‘under the influence’ are potentially valid and worthy avenues for connecting with spirit. Yet another avenue for good spirit trafficking is the communion, or what Jake Stratton-Kent calls ‘…

A Quimbanda FAQ

In this article I will try to answer some questions concerning Quimbanda that surfaces with frequency. Questions concerning how to work this cult solitary and somehow dislocated from the cultural climate of understanding here in Brazil are frequently asked as are questions concerning the magical tools, such as guias, patuás and statues, available to the general public.
I want to be initiated in Quimbanda, how do I proceed with that? When we speak of initiation in the perspective of Quimbanda we are speaking of a true and intense merging with spirit that involves a pact/agreement, a spirit vessel (assentamento), ordeal and oath. There are elements used in this process that are common to every house/terreiro/cabula/lineage of Quimbanda that reveals a common origin. There are different varieties of Quimbanda in Brazil, and the expression of the common root, will always depend of the constellation of spirits we find in the tronco. In other words, a ‘Casa de Exu’ that is dominated by Exu Mor…

Imperfect is the Path to Perfection ever Imperfect

A Review of Frater Acher: Holy Daimon (Scarlet Imprint: 2018)
As I read through the first pages of Frater Acher it became evident that this book was written by a kind soul, the kind of person that had his soul’s mirror to reflect kindness through the constant polishing and beating by Lord Saturn. As he writes on page 6:
“Flawlessness is for tyrants and the mythical dead. As living humans, our hands are always stained. We mess up, we clean up, and mostly are blissfully ignorant of the damage or good we have done… This Platonic idea of who we are meant to be is at one with, and yet entirely separate from, our mortal personalities. It is waiting for us within our holy daimon.”
And it is exactly this imperfection I found interesting in his work. The daimon, no matter if we analyse it from the philosophy of Zoroaster, Plato, Plotinus or the Chaldeans it appears that this daimoinic element is something of breath, something of fire, something good that enters us at birth is elegantly treated b…